sexta-feira, 27 de junho de 2008

Cicatriz

Peguei na caneta e no papel. Sentei-me, deixei que a calma me invadisse o espírito e fiz uma tentativa vã de passar para o papel tudo o que me invadia a alma.Tudo o que me causava raiva, desespero, tristeza, lágrimas.

Quando percebi o papel estava em branco, a caneta pousada e os meus olhos continham lágrimas. Não encontrava palavras que reflectissem tudo o que sentia. Apenas um gesto. Apenas aquelas lágrimas. Pequenas gotas de água salgada, amargas tal como a tristeza.
Pensei que talvez aquele momento de choro me trouxesse finalmente alguma calma, alguma serenidade, alguma alegria.

Mas não trouxe.

No momento seguinte tudo continuava claro na minha cabeça, como se tivesse acabado de acontecer.

E passaram dias, meses, mas tudo continuava claro.

Foi nessa altura que compreendi que, quer queiramos quer não, tudo pelo qual passamos nos deixa marcados, um pouco como a cicatriz que fica depois de uma ferida.

Tudo o que sofremos, tudo o que chorámos, tudo o que passámos, tudo nos vai mudando. Tudo contribui para que no futuro, aquilo que nos causou lágrimas passe a causar uma pequena tristeza ou mesmo indiferença.

Tudo o que nos acontece e fazemos se reflecte em nós. Não podemos fazer nada, apenas tentar aprender com isso.

2 comentários:

Minority disse...

Gostei do post! o k é verdade é que há coisas k nos irão marcar para smpre, e ficaremos sempre com essa cicatriz...

Sou eu disse...

e verdade, cada segundo que passa influencia a nossa vida

por vezes pensamos que nao e importante, mas e aqui que entra a Teoria do Caos

XD