segunda-feira, 19 de julho de 2010

Memórias que aparecem do nada

Não tenho sono e vim para a sala ver TV, está a dar 102 Dálmatas, o gajo e a gaja estão a vir do jantar a dois, e está a começar a nevar, e a primeira coisa que me veio à cabeça foi aquele dia em Andorra em que nevou sem parar e cada vez que saíamos à rua ficavamos com o cabelo (e os casacos e o resto da roupa) cheios de flocos, e nesse dia fomos às pistas à tarde e eu levei a máquina fotográfica e numa das fotografias que me tiraram um floco de neve ficou de tal maneira à frente da câmara que me tapa um bocado do nariz. E se um dia me esquecer disto, já fica aqui registado.



1 comentário:

Girl in Motion disse...

awww acho que esse foi o melhor dias de todos ^^ nós quase não víamos um palmo à frente, eu disse adeus à cátia ao longe, e um homem acenou a pensar que era para ele, e depois veio-me perguntar o que é que eu queria :p gostava tanto das cócgeas que os flocos de neve faziam a cair no meu nariz.