terça-feira, 24 de janeiro de 2012

E já andava para escrever isto aqui há uma data de tempo, mas esqueço-me sempre.

Quando estou no metro nunca sei para onde olhar, porque parece que para onde quer que olhe, as pessoas pensam que estou a olhar fixamente para elas. Ora olho para a janela, para a porta, para o banco do lado, para os cartazes pendurados com publicidade. Ora olho para baixo e aí parece que não incomodo ninguém, mas passado um bocado farto-me de estar com a cabeça baixa, e volta tudo ao início ^^

1 comentário:

Girl in Motion disse...

isto acontece-me taaanto! e parecendo que não, ainda me acontece mais no autocarro. o que é estúpido, porque temos sempre uma paisagem por onde olhar... mas se eu for a viagem inteira a olhar para a janela com pessoas à minha frente, elas se calhar acham que eu as estou a evitar de propósito. o que também é mau.

(ps - estas palavras para provarmos que não somos robôs estão cada vez mais difíceis. ou se calhar estou a tornar-me num robô...)